Horas

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Desrespeito que causa o escapamento

Já pararam pra pensar, ou melhor, já sentiram o veneno saindo de escapamentos de ônibus, caminhões, carros, motos, ou qualquer, veiculo automotor?

Pois eu já. Vi e senti a lesão orgânica causada pela ação química dos gases tóxicos. A total falta de respeito, que nós somos submetidos a toda hora em qualquer rua, avenida ou estrada; na praia, no campo, na cidade, no bairro e em todo canto existe um escapamento mirando um ou todos os narizes!

Olhem em especial os ônibus. Onde fica instalada a saída do veneno? Na altura exata acima da boca e abaixo da testa. Como sempre estamos próximos, atrás ou ao lado de uma máquina monstruosa que solta gases nocivos, é inevitável, e somos afetados, com um jato certeiro com uma dose fatal do veneno. Um total desrespeito e com o único propósito, despejar carbono na nossa cara.

Será que q natureza deseja punir e usa a engenharia como instrumento? Será que o castigo vem disfarçado de utilidade de locomoção?

Perguntas sem respostas... Assim segue a engenharia mundial, que pune seus usuários pelo uso indiscriminado da máquina para se locomover.

Somos causadores e ao mesmo tempo vítimas da engenharia. Como usuários não terão outra forma de locomoção, contribuíram com a emissão de gases carregados de matérias nocivas ao meio ambiente.

Um parentes aqui: Sendo cético, sabemos que o mundo tem sofrido com o descaso humano. Sabemos, ou pelo menos ouvimos os cientistas mostrarem e defenderem as mudanças ocorridas no mundo, que há milênio segue seu ciclo. Imaginamos que não há como vencer a força da natureza, terremotos, tsunamis, ventos, tempestades, vulcões, chuvas, secas, vidas secas. Mas uma coisa não dá para negar, instrumentos criados pelo homem conseguem medir o que estamos fazendo de mal a nós mesmos. Os ambientalistas preocupados, criam e criam equipamentos, instrumentos para mensurar o tamanho do problema. Fica uma pergunta: E para combater? Somente algumas medidas paliativas! Será que dá para se esforçar em criar instrumentos e meios de combate? Parece que não. O golfo do México colabora para isso, nada até agora. Olha que absurdo indústrias petrolíferas, ganham trilhões de papeis que tem valor, exploram anos a fio, e uma lei abstrata no EUA, a maior nação global, pune os culpado com uns centavinhos (teto de 70 milhões para catástrofes), para corrigir. Corrigir o que? Depois, empurram a conta para a natureza. O que esta acontecendo? Pior são tão superiores, que um magistrado americano disse que os brasileiros não são sérios para cumprir uma sentença penal, por isso o condenado deve cumprir sua sentença lá. América é claro! Até agora, nada de foi divulgado. Será vergonha de nosso sistema judiciário e prisional, que abafou a notícia? Será o que?

Este pequeno parentes, serve para eu ver, a todo instante, que não podemos aceitar as coisas como elas são. A quem interessa a discórdia? Certamente a quem recebe papeis com valores maiores que o bem estar, a moral a saúde a DIGNIDADE HUMANA!

Soluções. Como podemos sinalizar? Não somos engenheiro! Mas, podemos exigir destas empresas empenhos, pois elas gastam estes papeis para ganharem mais papeis, e depois levam a países que guardam estes papeis. Será que os comandantes vivem em outro mundo? Será que não serão afetados pelas conseqüências de alguns escapamentos, mirados para a cara humana? Imaginam que somos passivos, e não pensamos ou sentimos. Será que eles têm antídoto? Devem ter assistido o filme Carga explosiva 2.

O escapamento é um sinal! Há no mundo milhares de aberrações que o homem criou. E a todo instante fica medindo força, mostrando armas bélicas, urânio, etc... Não dá para saber se é por arrogância ou medo de serem invadidos e sugados como fomos no passado colonial, e até hoje somos colonizados, mas agora com outro nome ‘CONGRESSO NACIONAL’.

"Os vivos são e serão sempre, cada vez mais, governados pelos mais vivos.” – Barão de Itararé

CUIDADO MUNDO! VOCÊ ESTA EM PERIGO!

O agricultor cuida da sua terra, trata, ara, aduba, planta, corrigi, e o ciclo continua. O homem destrói, sem olhar pra trás, sem remorso.

Nós estamos deixando uma herança maldita ao futuro dos habitantes desta TERRA. Pode ser que exista outro mundo Habitado, que não fomos convidados, pois os que estão destruindo parece que já possuem propriedade com escritura registrada!

Rte,

Peter

3 comentários:

  1. Olá querido amigo!!!

    ótimo teu blog ... parabéns pelo espírito altruísta que tens ... pena vivermos num mundo tão surreal que não sabemos como lidar com as coisas erradas que nos deixam perplexos, amarrando nossas mãos e pés, e assim nos fazendo parecer um povo ignorante e de 3 mundo!

    um beijão e obrigada por tua visitinha no meu cantinho, não demore para voltar

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde.
    Mas esse medo de errar vai fazer com que tenhamos sempre medo de apostar e arriscar, pois esse medo vai-nos sempre impedir de viver com medo de errar, e falhar.

    ResponderExcluir
  3. Oi!! Nossa, entrei aqui pra retribuir sua presença no meu blog e dei de cara com esse texto - que praticamente vivi agora-.
    Cheguei de Santos pra minha cidade. Imagine o horário...caminhões de um lado, Ônibus do outro, e eu no desesperoooo de cheirar tantas coisas. Fechar o vidro do meu carro? Ia morrer cozida. O jeito foi encarar, e se preparar pros remédinhos de uma possivel rinite alérgica que "possa" dar sinal de vida.
    Voce tem razão em destacar isso, pois estamos vivendo dia a dia essa situação.
    Mas enfins...eu tbm as vezes me pergunto que mundo eu deixarei um dia pros meus prováveis netos. Uma pena né!
    Muito bom o texto. E realista!
    Um abraço!!!

    ResponderExcluir