Horas

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Crítica ao Imposto e Constituição. Será?

Já se passaram mais de meio ano desde o último post sobre o assunto com o incrível recorde de arrecadação.

Cada cidadão até hoje às 20h42m54s, contribuirão com mais de R$ 5.523,71. Exatamente R$ 17,59 por dia, ou então mais de R$ 527,74 por mês. E provavelmente mais de R$ 6.420,87 no ano, se seguir neste embalo.






Muito se fala em Constituição. Cadê?

É válida para discurso. Quando se deseja sentenciar na justiça, na administração, na polícia judiciária e militar, nos jornais, na política, nas faculdades ou por qualquer pessoa.

Cadê a responsabilidade em se aplicar a ‘Constituição’? Cadê a responsabilidade na pronunciar esta palavra? Cadê?

A palavra ‘imposto’, já é uma ofensa. É IMPOSTO! É Imposta!

Não desejo indicar a etimologia da palavra.

Só sei que a transferência forçada para o governo, sem se quer ter a chance de reaver a diferença - depois de pagar a máquina -, não é garantida.

Vão recriar imposto sobre movimentação financeira, depois do pleito a um cargo público, desrespeitando cada cidadão brasileiro.

Cadê a decência?

Portanto Cadê a Constituição?

Nenhum comentário:

Postar um comentário